Busca avançada

Agnostic Agile para mudança e transformação onde você está

sexta-feira, 21 de dezembro de 2018 por Fernando Lima
Agnostic Agile para mudança e transformação onde você está

As diferentes formas e iniciativas para mudança, transformação e etc., que foram criadas a partir do manifesto ágil nos anos 2000 só crescem. Me pego as vezes um pouco desorientado, tamanha é a quantidade de metodologias que prometem salvar a pátria (método infalível de adoção do ágil) e/ou resolver o projeto amado em 7 dias ou menos (metodologias milagrosas com uso de algumas ferramentas ou mandingas). 

A quantidade de frameworks e opções que temos, quase concorrem com a quantidade de frameworks JavaScript. Para quem ainda não conhece, tem até um site que contabiliza a quantidade de dias desde o último ao mais novo lançamento de um framework JavaScript

Fazendo um paralelo, me arrisco dizer que não passamos um dia sem alguém ter a brilhante ideia de inventar um novo framework ou metodologia que de alguma forma irá entregar o que os signatários do manifesto já fizeram

É engraçada a sensação. Nas vezes em que me submeti a procurar por uma solução para algum problema específico, me senti em uma feira que vende desde frutas, peixe, até cortador de grama e etc. Conforme você caminha os feirantes vão gritando, cada um grita mais que o outro, geralmente com argumentos muito convincentes, e se você não tomar o cuidado de saber o que procura exatamente, acaba saindo da feira bem pior do que entrou, ou seja, com ainda mais problemas.

Nada contra e nem a favor, mas o que tenho visto no mercado é que muitas pessoas agem como se estivessem abrindo a sua própria igreja para o arrebatamento de seus próprios fiéis, para que esses comprem e vendam a ideia para o maior número possível.

Fiquei muito feliz quando encontrei a referência sobre ser Agnostic Agile e no início do site já temos o welcome:

Como praticantes ágeis experientes e como pessoas responsáveis por mudanças e transformações ágeis, devemos reconhecer a importância de sermos agnósticos com agilidade em qualquer nível. Isso significa que um tamanho não serve para todos, um quadro não é a resposta e o "quê" e "como" devem ser adequados ao contexto do cliente e a uma visão estratégica mais ampla.

Devemos levar isso muito a sério. Nosso trabalho é ajudar nossos clientes a atingir o nível certo de agilidade que atenda às suas necessidades, nosso trabalho não é criar bloqueios de estrutura nem limitar como a agilidade pode ser aplicada à organização, seja em nível de equipe ou em escala.

Isso significa que nós, como profissionais ágeis, devemos nos esforçar para sermos mestres do nosso ofício, entender e praticar pelo menos duas estruturas ou métodos formalmente estabelecidos, defender a boa conduta entre nós e os outros e ajudar a cultivar e desenvolver nossa comunidade de praticantes ágeis.

Agnóstico Ágil é uma manifestação dessas intenções, destilada sucintamente em um conjunto de princípios.

O site  é uma referência que recomendo a leitura, mas indo um pouco além, vejo que a busca constante pela perfeição dentro dos valores, cerimônias e artefatos impostos, geram mais frustrações do que tudo, tamanha é a expectativa criada de que a solução dos problemas do ambiente em que se está, virá de um consultor, uma empresa, um mago com o método infalível.

O que vi até agora em minha curta e humilde trajetória é justamente o contrário, as melhores soluções para os problemas estão em quem está inserido nos ambientes problemáticos e não tem essa conversa fiada que alguém de fora vem para despertar a consciência e criar a solução. Vejo que o desacreditar em quem conhece de perto as dificuldades e limitações, dá margem e espaço para essa quantidade de pessoas e consultorias aproveitarem e abusarem, sem preocupação com as consequências.

Em minha experiência pessoal dentro de ambientes profissionais, aprendi até agora e tenho acreditado que as pessoas querem o mesmo que o manifesto, facilitar o trabalho delas, tentando executá-lo da melhor forma possível. O grande marco é que no manifesto temos o embasamento da linguagem, e claro, vindo de diferentes pessoas nas suas mais variadas experiências e não de uma única mente brilhante.

Ser você dentro de suas limitações com sua originalidade é o mais difícil, porém necessário, visto que estas diferentes visões e partes que compõem o todo são fundamentais para qualquer mudança ou transformação.  

Se você, assim como eu, se sentiu ou sente que precisa de um longo caminho com muitos anos para ser o agente de mudança do ambiente em que está inserido, não se esqueça de se permitir tentar antes de tudo...

Mas não adianta tentar se igualar a uma referência de mercado, você nunca vai conseguir, a trajetória de vida deles e experiência profissional fazem deles o que são, e está tudo bem! O melhor e o caminho possível é o seu, aquele que você está percorrendo, essa é a grande oportunidade. 

Não te falta nada, mas ao mesmo tempo você não tem tudo, entende? Vá tentando melhorar o que é possível, sinta que evoluiu alguma coisa no ambiente ou em você, isso é o que de fato importa. Se você se deparar com uma situação, pessoa ou limitação que não permite evoluir, é este o próximo grande passo necessário. Lembrando sempre a frase do grande ativista Mahatma Gandhi: “Seja a mudança que você quer ver.”

Compartilhar

Fernando Lima
Autor
Fernando Lima

Há mais de 10 anos na área de tecnologia da informação, atuando em diferentes papeis dentro do ciclo de desenvolvimento de produtos. Nos últimos anos tem apoiado empresas em diferentes cenários a adotar o mindset Ágil. Possui certificações de .Net Scrum Developer pela scrum.org, SAFe 4.0 Agilist pela Scaled Agile Inc, HTML5 with JavaScript and CSS3 Specialist pela Microsoft e Management 3.0 pela Adaptworks.