Busca avançada

Empreendedora Raiz aos 8 anos: Aqui Nutella é só no pão!

quinta-feira, 21 de março de 2019 por Paula Tissot
Empreendedora Raiz aos 8 anos: Aqui Nutella é só no pão!

Você está pensando em iniciar o seu próprio negócio, mas tem medo? Sim, medo! Medo de não dar certo, medo de abandonar o seu emprego ou estabilidade, medo do novo... Saiba que você não está sozinho, esse tipo de medo é comum quando estamos prestes a grandes mudanças na vida, e não deixar esse medo te paralisar é fundamental (mas exploraremos isso em um outro artigo).

Quando falamos em empreendedorismo,  é comum nos depararmos com histórias de sucesso, cativantes e inspiradoras, mas é preciso refletir sobre esse sucesso e entender que ele não vem fácil, na verdade, ele demanda muito esforço e dedicação. A Paula Tissot, coach e mentora, além de empreendedora, contou uma pouco sobre a sua trajetória de sucesso, mas também das muitas dificuldades para chegar à vida empreendedora.

O início da vida empreendedora:

A Paula destaca que seu “espírito” empreendedor despertou muito antes da abertura do seu negócio, grande parte desse despertar se deu pela pura e simples necessidade, desde os 8 anos ela precisou ajudar sua mãe a compor a renda familiar, vendendo blusões na escola.

Antes dos 18 anos, ainda trabalhou como promoter e vendedora para auxiliar a família. É claro que você não precisa necessariamente ter passado por dificuldades ou obstáculos para ter esse “espírito empreendedor” despertado, mas é importante estar atento aos sinais ou mesmo treinar esse despertar – uma boa opção é através de mentoring, que pode auxiliar no desenvolvimento da sua caminhada empreendedora ou de liderança.

 

via GIPHY

Aprender a não ter vergonha:

É possível notar, ao longo da trajetória da Paula que muitas das conquistas que ela alcançou vieram através de sua resiliência e, principalmente, da coragem em pedir ajuda. Infelizmente, na sociedade em que vivemos, é extremamente comum que as pessoas enxerguem pedidos de ajuda como uma fragilidade ou fraqueza, mas o fato é: quem não precisa de ajuda? 

Se você quer crescer como pessoa e como profissional, é extremamente importante que você aprenda a escutar ou outros e a pedir ajuda quando for preciso.

Resiliência, a palavra da moda:

É verdade que a palavra já está virando clichê e muitas vezes nem enxergamos ela em seu sentido amplo. Queremos ser resilientes, mas nos deixamos desestimular no primeiro desafio.

Veja bem, você não precisa (e nem deve) ser forte ou intransigente o tempo todo. Quando o seu plano não deu certo da primeira vez, se permita tentar mais uma vez, se permita errar e aprender com os seus erros, e quando algo não sair como o planejado: “Pare, avalie, compreenda, aprenda, crie opções e comece novamente.” – Paula Tissot.

Esse texto foi pensado a partir de uma reflexão da Paula Tissot sobre os caminhos que à levaram a ser o que é hoje, como empresária e mulher. Leia a reflexão completa sobre ser uma empreendedora raiz ou Nutella aqui
 

Compartilhar

Paula Tissot
Autor
Paula Tissot

Coach e Mentora com formação reconhecida pelo Institute of Leadership and Mentoring de Londres, e formada em Neurociências aplicadas à Gestão pelo ISAE/FGV. Atuei por 4 anos no Sebrae/PR, frente à coordenação estadual do Empretec e na Unidade de Inovação em Produtos frente às linhas Educação Empreendedora e Liderança. Saí do Sebrae em 2016 para assumir um cargo de liderança na Contabilizei, Startup internacionalmente premiada, onde por 2 anos atuei como Gerente de Produto com metodologias ágeis e times de alta performance. Em meu último projeto por lá, eu tive uma excelente oportunidade de aplicar conceitos e ferramentas de Neuroliderança, e os resultados foram realmente impactantes! Após essa jornada inspiradora e resultados concretos de Neuroliderança, eu decidi empreender! Hoje sou empreendedora e atuo com Inovação em Desenvolvimento Humano, através de soluções baseadas em Neurociências aplicadas às áreas de: Liderança e Gestão de Equipes, Comportamento Empreendedor e Comunicação.