Busca avançada

Façam suas apostas: Qual será a nova revolução tecnológica?

segunda-feira, 20 de novembro de 2017 por Eduardo Spaki
Façam suas apostas: Qual será a nova revolução tecnológica?

Steve Jobs foi capaz de trazer duas revoluções no mundo da tecnologia: Os computadores pessoais (PC) e o Smartphone (iPhone).

Qual será o próximo passo?

Recentemente estava de férias em Paris/França com minha mãe. Em um destes dias, enquanto eu estava andando com ela pelas ruas de lá, eis que ela me diz: O telefone foi uma grande revolução, mas o celular é algo fenomenal!

O legal é que mesmo eu estando com mais de 30 anos, minha mãe continua me ensinando. Minha família, na verdade. Lembro-me do meu vô me dizendo aos meus vinte e poucos anos: “O saber não ocupa espaço”.

Ao ouvir minha mãe e olhar em volta, vi várias pessoas com seus smartphones, algumas em ligações, outras digitando algo ou usando algum aplicativo.

Após ouvir e ver isso, eu comecei a refletir: Quais foram as grandes revoluções da tecnologia? Qual será a próxima?

Vamos ver um breve apanhado do que aconteceu de marcante com a tecnologia:

Revoluções do passado

Telefone

Por conta do telefone nós conseguimos nos comunicar em “tempo real” com pessoas distantes fisicamente. Nós quebramos a barreira da geo-distribuição ao redor do globo e conseguimos saber dos últimos acontecimentos.

Para entregar uma simples mensagem, nós não dependemos mais de navios ou cavalos.

Transistor

Esta pequena coisinha nos trouxe o mundo digital, com seus processadores e chips, sem depender de grandes salas cheias de equipamentos mecânicos e/ou válvulas.

Eles são responsáveis pela vida em computadores e celulares.

PC

Ok, eu falei do transistor, mas a Microsoft, Apple, IBM e outras tornaram o computador algo pessoal. O computador revolucionou a maneira como trabalhamos, estudamos e nos comunicamos.

Porém, mesmo para mim, o computador era estranho. Pense comigo: ele não é um eletrodoméstico, como um liquidificador, geladeira ou lavadora... Mas muitas famílias escolheram ter uma dessas máquinas em casa.

Internet

O telefone foi importante para aproximar as pessoas... através da fala!

A Internet (com “I” maiúsculo, a do “i” minúsculo é apenas para redes internas) é responsável por trocar informação. Com ela é possível trocar documentos, movimentar dinheiro e prover serviços.

Smartphones

Eu pulei o celular, porque ele era apenas uma maneira mais conveniente de se comunicar.

Mas os aplicativos móveis (mobile apps), principalmente esse conceito que surgiu com iPhone/Jobs, acabou por assassinar o uso comum do PC. Por exemplo, se você precisa pagar algo, mandar um e-mail, encontrar trabalho, fazer uma vídeo-chamada... você pode simplesmente usar seu smartphone para tudo isso e muito mais.

Agora, as próximas revoluções

A humanidade atingiu um nível tecnológico incrível. Nós vimos vários produtos marcantes surgirem, como: Apple II, Excel, Windows, processadores Intel, iPhones. Serviços como o Google, Netflix, Facebook, e-mails, etc.

Porém, por mais que atingimos essas conquitas, há algumas lacunas a serem preenchidas, como por exemplo: Energia e Comunicação.

Sim, esses dois tópicos do passado ainda não atingiram sua maturidade!

Basicamente CPUs ficaram menores e com consumos mais eficiente de energia, mas nós sempre achamos uma nova maneira de enviar um novo tipo de dado para algum lugar. E nós estamos passando por algumas dificuldades... permita-me explicar:

Energia

Bateria: esta é a pior parte de qualquer smartphone!

A cada ano nós experimentamos grandes revoluções nesses aparelhos... só que não! São apenas novos formatos com telas ligeiramente mais coloridas. E as baterias, coitadas, mal conseguem segurar um dia inteiro “em pé”. Definitivamente nós precisamos de uma revolução no setor de energia, como energias mais limpas e renováveis, recargas Wi-Fi etc...

Recentemente estive no Web Summit em Lisboa, e um dos tópicos mais falados era sobre tecnologias para energias, fontes seguras e renováveis. Só para ter uma ideia de como uma besteira dessas pode complicar sua vida: imagina você em seu carro, viajando, e acaba o combustível.

Se for um carro a combustão, ele poluirá o planeta que você está deixando para seus filhos, mas em 5 minutos e um galão cheio de gasolina resolve seu problema. Porém, e se seu carro for elétrico?

E apenas uma curiosidade para refletir: A energia do carro elétrico é limpa? Você tem certeza? De onde ela veio?

Comunicação

É uma bagunça. E é cara! Temos 3G, 4G, Wi-Fi, Bluetooth... e os dispositivos fazem um mix disso tudo para tentar se conectar e se orientar, gastando dinheiro e bateria. E as companhias de comunicação, que nos vendem franquia limitada de dados?

A comunicação está longe de ser acessível para as pessoas. E quando ela está disponível é aquela lástima, como os Access Points dos aeroportos cheios, que se recusam a funcionar.

E aquelas redes que dizem para seu celular que está conectado ao 4G, então você arrisca uma vídeo-chamada, a conexão cai para 3G, depois EDGE, depois cai de vez... isso em questão de segundos!

Daí você resolve usar o Wi-Fi, e em cada restaurante ou loja que você entra tem que digitar uma senha infernal de acertar... isso é tão antiquado!

Uma conexão de verdade e compartilhada é necessária. Conexões globais e acessíveis estão em desenvolvimento com projetos como o Google Ballon e o Facebook Aquila. Mas há desafios, como segurança, privacidade e as limitações de dados das franquias.

Conclusão

Na minha visão, a próxima revolução da tecnologia irá atacar um desses problemas, se não os dois. O que você acha?

Compartilhar

Eduardo Spaki
Autor
Eduardo Spaki

Arquiteto de Soluções da Code 21. Atua há 14 anos com desenvolvimento de tecnologias, tendo participado de projetos em diversos países. É especialista em softwares para a Internet e possui MBA em Gerência de Projetos. Já publicou livro e artigos na área de tecnologia e vem palestrando sobre carreira profissional, inovação e TI. Se deseja viabilizar seu software web ou mobile, migrar para nuvem ou implantar ferramentas de TI, entre em contato com ele pela Code 21.

Controle sua privacidade. Nosso site usa cookies para melhorar a navegação. Você autoriza o uso de cookies pelo portal?